Minhas grandes paixões, animais tintas e pincéis...Vivo literalmente entre " Patas e Telas"




quarta-feira, 19 de outubro de 2011

MEU CACHORRO É LINDO... ou isso é coisa de mãe!



O Banzé, é esse ,sem raça e cor definida, descabelado, magrinho, ou seja esbelto, pernudo, um tanto quanto desengonçado, não é muito peludo... pelo contrário.
Quando saímos para passear, ninguém o olha com aquele olhar de quem vê um chic cachorrinho maltês, ou um poodle branquinho do narizinho em pé! Alguns nem o olham... e outros até se desviam dele, como se fossem levar uma boa mordida. Mas nós seguimos em frente, exibindo sua coleira vermelha ele caminha firme e tenho certeza, que pela altura do rabo, ele está muito orgulhoso... e eu também.
Eu sinto nitidamente que os animais sofrem discriminação, aliás, quem sofre mesmo Sou Eu, pois enxergo a diferença de tratamento que as pessoas dispensam ao meu outro cachorrinho, que é um poodle realmente muito lindinho, e ao Banzé, esse simpaticão , que ganha disparado do outro nesse quesito: Simpatia é com ele mesmo!




Esse é o fofuxo poodle, que faz o maiorrrr sucesso... Onde ele vai, todos querem pegar, e recebe 1001 elogios. Fico muito feliz, é claro, qual "mãe" não gosta de ver seu "bebê" paparicado!!! e eu não fujo á regra.



Tenho certeza que ele é mesmo um fofo.




Mas, não gosto que façam distinção entre eles, porque para mim São TODOS LINDOS.



Mas, como toda mãe, Tenho Certeza que meu Banzé é LINDO, e isso é o que importa, mas as vezes me pergunto:



Ele é mesmo LINDO, ou isso é coisa de MÃE






















domingo, 25 de setembro de 2011

Tudo começou com um pratinho de ração na porta




É assim mesmo... Tudo começa com um pratinho de ração e uma vasilha de agua na porta de casa. Eles vão chegando, vão gostando e ficando, claro... Quem não gosta de ser bem tratado, recebido com afago e sair de barriguinha cheia?

Muitos deles aproveitam a oportunidade, fazem dali um "point", dão uma paradinha prá descansar e seguem seus caminhos, mas alguns voltam e como "quem não quer nada" se alojam, não querem mais ir embora, e outros ainda se apossam do local como se sempre pertencesse a eles. Foi o que aconteceu com nosso amigo "Fucinho"... Ah! esse virou Dono do Pedaço, e Ai de quem tentasse chegar perto!

Tanto insistiu que Venceu! Tratamos dele, o castramos, e conseguimos um lar gostoso, e uma pessoa que o merecia.




Mas, não posso esquecer de dizer que junto com ele, o "parente", que infelizmente foi atropelado criminalmente por um carro e um motorista irresponsável, também fazia parte dos posseiros da esquina. Foi triste esse dia! Ninguém conseguia tirar o "fucinho" de perto do amigo. Mas, a vida continuou, com 4 patas a menos, mas vamos em frente...

Um belo dia, estava eu sentada, em frente a uma tela, pintando, "prá variar", olhei prá baixo, e um cachorrinho, que não abanava o rabo, mas abanava o corpo... Tão alegrinho... tão vivo! Quando olhei seus olhinhos tão espertos, uma coisa dentro de mim já sabia que "eu seria dele".

Por vários dias, ele andou pela esquina, comeu da comida comunitária e bebeu da agua de todos...



O vimos uma tarde, revirando lixo em uma rua algumas quadras na frente... Foi a gota dágua, não para ele, pois na verdade foram Muitas gotas, aliás uma mangueirada de agua! O levamos para casa, tomou banho, e ficou. Após alguns dias de muitas brincadeiras, infelizmente notamos que alguns sintomas indicava que sua saúde estava em perigo. Era Parvo virose... Mas vencemos a batalha,depois de muita dedicação.




Seu nome é BANZÉ, hiperativo e o mais criativo...




E por ser assim, os outros não o acompanhavam, a que apareceu o Lobinho, um cachorro que aparecia de dia e desaparecia a noite. O que nos dava quase certeza que deveria ter uma casa, mas vivia solto pelas ruas. De manhã ele vinha, com uma coleira imensa, prateada, muito engraçada... Super brincalhão e muito simpático. Hum... seria uma boa companhia para o Banzé. E assim foi, brincavam no quintal o dia todo e a noite ele ia embora, voltava pela manhã e partia ao anoitecer, até o dia que não quis ir... aliás, escureceu, ele se foi, e voltou antes que olhássemos para o céu!


Ninguém nunca o procurou, o que pudemos deduzir que AGORA ele tem verdadeiramente um Lar. E além disso, achou o que mais importa, a felicidade e um grande amigo, costumo chama-los de " dupla dinâmica, os mano"...





Eles se gostam bastante, estão sempre juntos, até na hora da bronca...rsrsrs





Mas não pára por aí, pois a "isca" pratinho com ração está armada, e surgi quem? A Madona




Essa cachorrinha apareceu do nada, como os outros, aliás, muito gulosa, adotou a vasilha de comida e espantava todos que chegavam perto, e ficou por ali por vários dias, até que uma noite ela se chocou com um carro. Notamos então que ela deveria ter alguma deficiência auditiva, pois parecia uma "doida" atravessando a rua, e observando bem, tinha também uma lesão na córnea, que deveria estar prejudicando sua visão... Seriam esses os motivos do atropelamento e o tombo dentro do canal de agua suja... Então, não tivemos dúvida, vamos recolhê-la logo antes que o pior aconteça.
E agora, a "dupla dinâmica os mano" virou o Trio... prá lá de Calafrio...

Mas os adoramos... Como dão trabalho esses três... Até que dormindo, eles enganam bem... Onde vai um, dois vão atrás, e com certeza podemos afirmar que a ALEGRIA que eles nos proporcionam é MUITO MAIOR que o trabalho que nos dão...



E a mascotinha da turma é Zuleica



Essa gatinha charmosa foi resgatada no pátio de um hipermercado, correndo de vários cachorrões, mas como pode-se ver, não ficou com trauma nenhum... Ela não é linda?





Os outros, os mais antigos, como o gato Tico, a July, o Tobias e o Bil também tiveram "suas histórias" , mas que ficarão para outra vez...






E essa é uma história que não tem fim... e espero mesmo que não tenha !



























































sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Pintar é Bom, divertido e Faz Bem







Gente, pintar é TUDO DE BOM, aliás é Bom, Gostoso Divertido e Faz Bem...






Faz bem, mesmo que não se faça Tão Bem...











Se eu fosse você, começaria a fazer isso logo, já que não imagina o quanto se ganha quando se dedica algum tempo a sair de órbita e esquecer que estamos com os pés no mundo, e colocamos a cabeça nas nuvens...










Espero que tenham gostado









































































































































































































































































































































































sábado, 27 de agosto de 2011

O inicio






O desenho sempre fez parte de minha vida, diferente desse amor imenso que hoje tenho pelos animais, que surgiu muito , mas muito depois... uma pena, poderia ter sido antes!!!


Nosso primeiro bichinho foi o Vitório, um gatinho que meu marido resgatou da rua ,machucado por ter sido mordido e quase devorado por dois cachorros de guarda, e por isso, apesar de todo tratamento ficou com uma lesão na coluna, com vários problemas e um deles era que não conseguia segurar as fezes, e como morávamos em apartamento, e pela pouca experiência com animais em casa, conseguimos doá-lo para uma pessoa que tinha um grande quintal, e concordou em ficar com ele. E por causa disso, sentimos imensa falta e vontade de adotar um gatinho, e o fizemos. O "Tico" (foto gato branco) foi quem me ensinou TUDO sobre gatos... Foi minha grande primeira experiência com esses magníficos seres...Foi muito BOM.




Depois disso veio a cadelinha Filó, a gatinha "mãezona" Juli (foto gata malhada) o Tobias, um tremendo bonachão e um tanto mau humorado, o poodle Bil minha paixão, o resgatado Banzé, venceu a parvo, e ganhou um amigo o Lobinho, que vinha visita-lo e acabou ficando, a charmosa gatinha Zuleica, o agregado focinho, o qual conseguimos doá-lo, e em seu lugar já estamos cuidando de outra comunitária ainda sem nome, mas a chamo de madona... (Gostaria posteriormente dedicar uma página especial para cada um deles, pois TODOS tem histórias que fizeram a diferença em minha vida)




E assim, acho que não paramos mais, porque é muito bom viver entre tantas Patas!




Enquanto isso, convivo pacificamente e amigavelmente com meus pincéis, tintas e Telas, fazendo cá minhas artes. Também por isso resolvi fazer um blog, onde pudesse registrar essas experiências que me fazem dormir e acordar tendo prazer em viver.








Postagens populares